2008-12-04

Less Than Jake

Passada sexta, dia 28. No pequeno teatrinho da Sociedade União Musical Paredense, junto à saída da estação da Parede. Noite chuvosa, provavelmente a augurar um mau espectáculo. Puro engano. Sala cheia. Velha guarda juntamente com a nova geração. Simplesmente para ver uma das melhores bandas ska-punk (de 3ªgeração) e provavelmente uma daquelas que mais terá influenciado muito o estilo nas últimas décadas a par de Mighty Mighty Bosstones, Mad Caddies ou Catch 22.

Tenho de referir que Less Than Jake não será certamente uma daquelas bandas que qualquer leitor facilmente identificará. A mim e pessoalmente, apenas os conheci com a minha entrada na faculdade, dado que são uma banda que fora dos grandes centros urbanos, não tem a devida divulgação. Mas rapidamente tornaram-se uma das minhas bandas favoritas. Pessoalmente e fazendo referência ao álbum Borders & Frontiers, é daqueles que me lembram imenso o Verão e as grandes viagem de carro por esse Portugal fora (fosse para a costa alentejana, fosse para a costa da zona Oeste).

Focando temas mundanos de uma forma descontraída, com imensa capacidade de gozar de si próprios e criando melodias simples, directas e positivas, começaram por ser uma simples banda punk formada em Gainsville, Florida em 1992, mas que rapidamente acabam fruto da elevada rotatividade da banda no seu início por se transformar numa banda de ska-punk com a entrada de trompetistas e tocadores de trombones.
Less Than Jake são uma banda que pese a sua diminuta difusão, arrastam atrás de si uma enorme legião de fãs. E isso reflectiu-se imenso no concerto [aliás bem aberto por uns interessantes Fita Cola com o seu punk seguro, assim como precedidos de dos animais de palco californianos Guttermouth, numa actuação que até deu para flexões em palco por parte de alguém do público, para danças de uma jovem rapariga com direito a beijo no final ao vocalista, tudo pontuado pelas piadas sarcásticas do vocalista - que exibia um estilo muito Johnny Rotten].

Até deu para o nosso Carregador de Piano fazer stage diving e andar a surfar pela plateia (ehe). Tocaram imensas músicas dos álbuns antigos, "moshpit" activo mas numa onda positiva [como é norma no género], "circle mosh", muito "stage diving", muito "crowd surfing", (incluindo um velhote que insistia em subir sempre ao palco - vide aqui) muita interacção com o palco, muito suor, muitos saltos, corridas em palco, muita cerveja pelo ar.... Enfim um verdadeiro concerto de ska-punk à moda de Less Than Jake (vide aqui vídeo de Look What Happened).
Highly recommended! Com a chancela do Desbobina!

Fica aqui o último vídeo da banda, numa altura em que se nota uma certa mudança de postura face aos temas tratados nas suas letras...ainda assim, uma boa malha a fazer lembrar os bons velhos tempos!

3 comentários:

carregador de piano disse...

grandes malhas...um concerto em grande!!realmente deu pa stagediving!!!finalmente...e crowdsurfing!!!era algo que já queria há muito e que concerto para o concretizar!
cronica bem fiel!!mas nada melhor que lá ter estado...tanto

il _messaggero disse...

...e eu sem óculos ou lentes, lá tive que andar a meio do mosh para ver alguma coisa (ehe)!

carregador de piano disse...

tanto...nem a puta das t-shirts deu pa escolher sozinho...