2009-11-30

Quando o sonho torna-se realidade...




"Pintar as paredes da sala com tintas de todas as cores pode passar pela cabeça de qualquer turma de alunos ensonados na aula de Matemática. Pintar os cacifos, o refeitório e o recreio da escola, sem ser expulso, parece daqueles sonhos que só acontecem quando adormecemos na aula mais aborrecida de sempre. Ou então não. A Câmara de Lisboa emprestou as chaves da escola primária abandonada há cinco anos na Rua das Gaivotas a oito dos melhores graffiters portugueses. O resultado é mais do que colorido: a 5ª exposição do colectivo VSP (Visual Street Performance), o maior evento anual de graffiti e street art do país que começou na quinta-feira(...)"

in ionline



2009-11-24

Desbobina em versão "Ostie"



"Quem lá vive, faz a sondagem do coração: Berlim é a cidade da Europa para onde toda a gente quer ir. Por causa da noite, da cena artística, da história. Mas se Berlim é onde se quer ir, Berlim Leste é onde se vai parar"

in Diário Económico


"Berlim é especial. E digo isto como um elogio. Um elogio fácil que muitas vezes faço a esta cidade. Mas é um elogio. Um elogio, apesar do Inverno escuro e frio, do Verão tropical e imprevisível, das elevadas taxas de desemprego, criminalidade e pobreza, das demoradas obras públicas, vítimas de um Senado falido e, claro, da falta de praia… É um elogio que se soma aos comummente feitos à oferta cultural existente a todos os níveis, aos preços baixos, à diversidade étnica, à tolerância, aos diferentes estilos de vida, aos verdes parques e aos apetecíveis lagos, aos constantes tropeços na história da Guerra Fria e à onda cool que atravessa os diferentes bairros da cidade, mantendo cada um a sua originalidade. Mas é principalmente um elogio pelas surpresas que a cidade vai oferecendo a quem tem a sorte de por cá passar. Uma dessas muitas surpresas é a Berlim abandonada. Uma Berlim que se distancia de tudo o resto. São espaços parados no tempo. Locais pelos quais a história passou, ou que por ela passaram e que agora, por uma razão ou por outra, se encontram obsoletos, vazios e desprezados. É uma Berlim que não se encontra nos guias turísticos e cuja existência dificilmente se explica na capital da maior economia europeia (...)"

elogio a Berlim by Carregador de Piano



Post Scriptum: Uma das características mais interessantes que os três anos de existência deste espaço permitem aferir, é precisamente verificar a quantidade de experiências profissionais e académicas vivenciadas por muitos dos nossos (mudos*) desbobinadores, fora do nosso rectângulo à beira mar plantado.

O Carregador de Piano, qual trave mestra numa equipa e encarnando bem o espírito aventureiro e destemido que tão bem nos caracterizou enquanto povo (porventura algo que nos devíamos lembrar mais frequentemente antes de esboçar uma crítica fácil e desmoralizante), é o perfeito exemplo do que falo. E muitos outros desbobinadores aqui poderia citar e muitos outros destinos poderia indicar. Aproveitando a brecha mediática, mostro o mesmo apanhado numa reportagem nas celebrações da queda do Muro. Numa Berlim vibrante que 20 anos depois representa esperança e um forte sinal que as barreiras não são imutáveis ou inquebráveis. Numa Berlim que 20 anos depois representa a esperança de um futuro melhor e o atingir de uma realização pessoal. Tal como o João pretende atingir em Berlim. Tal como muitos de nós o tentamos efectuar seja lá qual seja o nosso paradeiro ou percurso [muitas vezes difuso ou tortuoso].



2009-11-17

A política da Terra Queimada






"Aperta-se o cerco à freguesia de Gaula. Depois da sede da Junta de Freguesia de Gaula ter mudado de instalações dez dias após as eleições autárquicas que colocou o movimento de cidadãos 'Juntos pelo Povo' (JPP) na presidência da Junta de Freguesia local, agora é o Governo Regional que decide cancelar duas obras que estavam previstas para Gaula(...)"

in DN-Madeira


Pese as devidas diferenças, a fazer lembrar o bloqueio de Berlim. A política da terra queimada no seu melhor.






impossible is nothing

Trekking through the dark like a true Lighting Bolt
[somewhere
2000 m above the sea between Pico Ruivo e Pico do Arieiro]

photo taken from here [credits to Jay - a MIUT'09 staff member]



Completing a course length of 105km with a positive climbing around 4.000m in just 14 hours? Myth? Impossible?

Welcome to Madeira Island Ultra Trail 2009.



Divulgação - Lançamento Cine Qua Non


"Uma das principais características da modernidade talvez seja o paradoxo de os projectos e sonhos de uma vida estarem ao alcance de cada um (...)






O lançamento é já no dia 17 de Novembro, pelas 18h30, na sala 2.13 da Faculdade de Letras. Colaborei neste primeiro número. E estarei lá amanhã
[hoje] para dar todo o apoio às responsáveis deste projecto que foi aqui recomendado e reconhecido anteriormente. Teria, por isso, muito gosto em contar com todos.




in Nem Vale a Pena Dizer Mais Nada (cantinho do nosso JJT)



2009-11-16

'We Like Lists Because We Don't Want to Die'






"We have a limit, a very discouraging, humiliating limit: death. That's why we like all the things that we assume have no limits and, therefore, no end. It's a way of escaping thoughts about death."


Umberto Eco interview @ Der Spiegel International [click here]




Os tortuosos caminhos de uma Vendetta







JPP (José Pacheco Pereira), concorde-se ou não , tem reconhecidamente um estilo muito próprio transparecendo muita combatividade e frontalidade na defesa dos seus argumentos. Recentemente passou a dispor de um espaço de opinião na Sic-Notícias - Ponto Contra Ponto - descrito pelo próprio sítio da SIC como "(...)Um programa de opinião sobre aquilo que nos faz ter opinião: a comunicação social. Os media, os jornais, as rádios, os blogues, os livros, a televisão(...)", capitalizando ainda mais a sua já extensa presença mediática.

Ontem, pese os propósitos do programa - sendo de louvar a intenção de dar uma outra perspectiva face à constante uniformização dos conteúdos informativos, foi evidente registar a "vendetta" pessoal que JPP fez, onde num programa de 14 minutos, dedicou o primeiro terço do programa a rebater as críticas e acusações apontadas pelos diversos meios à sua autêntica cruzada. Aliás, é visível que por muito nobres sejam os seus propósitos - pelo menos apregoa os mesmos dessa maneira, JPP acaba por usar o espaço não para essa intenção inicial, mas meramente como extensão para replicar as suas ideias e argumentos e ataques políticos [aliás visíveis noutros canais de exposição de JPP e que lhe granjeiam tantos ódios].

JPP acaba por sim por reproduzir tudo aquilo que critica. A satisfação com que finalizou o programa antevendo semanas interessantes para a comunicação social e a natural relação daí deduzida com todo o "elán" mediático existente nesta altura, é claramente indiciadora disso. Por outro lado, a sua constante presença em diversos meios e em tudo o que é debates, [com grande repercussão mediática] acaba paradoxalmente e em última instância por levar a uma uniformização de opinião, algo que JPP indica querer reverter.

É pena. Esperava um programa que reflectisse sobre o estado da comunicação social e não se limitasse a apontar de um patamar fictício de superioridade moral as falhas, induzindo uma agenda escondida.
Chego à conclusão que talvez isso não seja possível.



2009-11-12

Desbobina no combate ao Dengue

(...)DIÁRIO DE CABO VERDE
POR MARTA GOMES DE ANDRADE, CHEFE DE MISSÃO DA AMI

SALVAR VIDAS

É importante distinguir uma missão de emergência, em que o tempo é fundamental para os resultados a que nos propomos, de uma missão de desenvolvimento, em que a equipa trabalha um projecto com outro tipo de actividades, que não garantir, em primeiro lugar, salvar vidas. Será essa a nossa prioridade absoluta nos próximos dias.E foi isso que justificou tantos dias de stress e de ansiedade a preparar esta missão. Comecei a escrever esta crónica do aeroporto de Lisboa, onde a equipa da AMI foi ajudada em todos os aspectos (a bagagem de mais de 160 quilos foi, realmente, um desafio!) pela companhia aérea de Cabo Verde, TACV, depois de termos feito escala em Las Palmas, Maiorca, e acabei-a, algumas horas depois, na Praia. Tínhamos à nossa espera a enfermeira Isabel Fragoso, chefe da Missão de Desenvolvimento da AMI no Fogo, que nos recebeu e explicou como nos movermos pela cidade e os primeiros contactos com as autoridades. Hoje começa a Missão no Fogo, partindo tambéma enfermeira Ana Rosado para a segunda missão, em ilha ainda a determinar.(...)

in Correio da Manhã


Começou um surto de Dengue em Cabo Verde em 28 deOutubro passado e em resposta ao pedido de ajuda enviado pelas autoridades caboverdianas, a AMI fez destacar uma equipa de emergência dando assim resposta às necessidades prementes de pessoal médico e de material.

Referir que a chefe de missão é uma desbobinadora [black o seu pseudónimo] e contará todas as actualizações diariamente no Correio da Manhã [a infiltração continua ehe]. Um verdadeiro trabalho de super heroí [heroína neste caso]. A maior das sortes e desejos de bom trabalho.

até à Rua Sésamo!




E BUM! De repente já passaram 20 anos [40 da edição original americana]. Na altura, uma verdadeira pedrada no charco nos programas educationais infantis no nosso país. Um programa que foi visto por [e provavelmente influenciou] toda uma geração. Quem não se recorda deste genérico*?



*já com a presença do nosso desbobinador Tiago (aos 42s.), provavelmente já a prever voos futuros. O que confirma a tese que o desbobina é pior que o clube de Bilderberg [ehe]

"From Stettin in the Baltic to Trieste in the Adriatic, an iron curtain has descended across the Continent."








Nada mais corporizou tão fielmente esta divisão como a edificação do Muro do Berlim. Embora só tenha sido erguido em 1961, em plena fase quente da guerra fria, como resposta para suster a enorme saída e migração de alemães da então RDA para a então RFA [as restantes fronteiras terrestres tinham sido fechadas quase uma década antes], a sua queda foi um marco, dado que representou o fim de uma era e ao mesmo tempo permitiu a reunificação alemã ancorada num aprofundamento da integração europeia.
Na altura e face à queda de um bloco e face à supremacia ideológica do outro lado, muitos ousaram vaticinar o Fim da História [como em tantas outras ocasiões],mas a devida distância histórica viria a provar que tal vatícinio estava completamente errado. Aliás o próprio 11 de Setembro demonstrou isso mesmo.

Ainda assim, nada retira importância a este marco, que ao fim ao cabo foi uma vitória não de uma doutrina mas da liberdade. Conforme o João bem escreveu "os jovens berlinenses de vinte anos são hoje filhos de uma Alemanha e uma Berlim diferente. O que é hoje uma referência da Europa e da juventude continua a ter marcas subconscientes do que se viveu ali."

As implicações que a queda do muro produziu foram imensas. Porventura o Gueorgui [old shatterhand] tendo vivido do outro lado da cortina, bem melhor poderia explicar as alterações produzidas - mormente no dia a dia. Eu, na inocência dos meus 6 anos, vendo toda a animação dos meus irmãos mais velhos naquele longuíquo dia de 9 de Novembro de 1989, guardei na memória imagens de uma imensa turba de ambos os lados a derrubar partes do muro celebrando com tal feito com imensos sorrisos e satisfação.

Porventura pode parecer pretencioso, mas a realidade é que fiquei com a sensação que estava a assistir a história a ser feita. O que se comprovou ter vindo a ser verdade.

2009-11-08

Boas Compras e Felizes Endividamentos!



"Porra já começou! Dois meses a levar com a gorda da Popota!"


Comentário ouvido numa tasca algures na Grande Alface. O Natal definitivamente está aí à porta. A Popota faz questão de o anunciar. E vem acompanhada pela Leopoldina. Mal posso esperar pelo Jumbo. Com sorte encontram um azevinho na trombra do elefante.



imagem: Portugal Street Art




Dicas de Natal


photo: gazetta.it

"(...)Geography, history, sectarianism, class, religion and economics each play their part in shaping the unique nature of derby matches(...)"



post scriptum: aproveitando a dica de alguns desbobinadores, já testei o site bookdepository.co.uk com um livro que tinha na minha wishlist do amazon há já muito - não encontrava em Portugal. Já com portes incluídos, IVA pago e em média mais barato 25% que a FNAC [comparando com um álbum de Banksy que vi nesta cadeia] - entrega em 5 dias úteis neste caso. Para quem procura livros específicos em inglês é simplesmente o ideal. Uma dica preciosa [e publicidade não paga ehe] a menos de dois meses do Natal.

2009-11-02

Tony Manero* in a distant galaxy

During the day, just a simple Stormtrooper with a dead-end career. By night, a dance floor king, sexual symbol and a Disco maniac.

Just a regular saturday night, in a far distant galaxy from us!




(Nowadays, taking in consideration that some weird sequels have already been made - by example Alien vs Predator - it would be visionary and funny to see a movie joining Saturday Night Fever and Star Wars [ok, joking... it would be geeky and sad]. Tony Manero as an Imperial Stormtrooper. How about that?)

image taken from here

*click here to see who's Tony Manero





by Jimmy Cauty (taken from here)