2007-07-11

Centenário Tourist Trophy - Ilha de Man


Realizou-se no passado mês a 100ª edição do TT da Ilha de Man e não queria deixar passar sem fazer uma referencia à mais mítica prova do Motociclismo Mundial.

Assim muito resumidamente é uma prova de velocidade que se realiza num circuito de 20km (um circuito normal de F1/MotoGP tem em média 5 ou 6km) em estradas normais que passam no meio de casas e em estradas de montanha. Pode-se dizer tambem que é o mais perigoso circuito de sempre, visto que todos os anos ha alguem que não regressa. Este ano houve 3 vítimas mortais (R.I.P.).

Os eventos duram vários dias e as corridas são variadissimas, desde a atracção principal, as SBK, passando pelas Clássicas, tambem pelos side-cars até ao famoso Mad-Sunday onde a pista está aberta a quem quiser conhecer o traçado na primeira pessoa.

Em vez de estar a entrar em muitos pormenores vou deixar aqui uma transcrição da opinião de Mark Miller logo após a sua experiencia no TT, onde acabou no 26º Lugar aos comandos de uma Aprilia RSV Mille de serie.
Miler é Californiano e a sua experiencia resume tudo:

"Eu ando de mota na estrada desde sempre, e este lugar é uma fantastica mistura de rodar na estrada e correr em circuito, com o 'hooliganismo' de algumas estradas nos canyons so Sul da California. chama por nós. É o evento mais fantastico do planeta e não há nada mais 'cool' que o TT.

Estou numa forma razoavel, mas não há maneira de treinar para o facto de estarmos sentados como um jóquei durante duas horas, sempre a saltar de umas polegadas acima do acento. Tenho os joelhos doridos como nunca tive. As dores nos braços chegam à segunda volta, mas depois vão embora. Os braços ficam mais fortes a cada volta. Quando se chega à 4ª volta, pensamos 'OK', tenho mais duas (120km de corrida). Já é substancial.

Há muita gente à volta da pista, com uma corrente constante de mão, cabeças e pés a passar a 250km/h. Muitas vezes estão a olhar-nos nos olhos nos pontos de travagem, e há alturas, quando vejo à minha frente numa travagem mais forte em que penso 'meu deus, se houvesse um pouco de àgua aqui entre estas árvores, a coisa ia ficar interessante'.

O TT é único no Mundo, é surper-especial.Tudo o que sabemos sobre pilotar uma moto em asfalto é colocado à prova numa única volta. Tudo!

Fiz o North West 200 no ano passado, para me preparar para isto, e assustei-me de morte. Pensava que Macau era a corrida mais perigosa do Mundo, até chegar aqui. Se caires em Macau, ao menos os bocadinhos estão todos no mesmo sítio. Fazes ricochete numa parede e os comissários dizem, 'bom, aqui está ele. A moto está aqui, o corpo está ali'. Na ilha de Man ou na North West há lancis de passeios, postes, penhascos, campos de golfe, e curvas de relevé ao contrario que fecham de repente, com seis Irlandeses loucos lado a lado. É assustador.

Não é preciso roçar nos muros ou tocar nos correctores, mas eu faço-o. Estou a correr contra tipos pela 20ª ou 30ª posições(entre 70 pilotos em pista) e uso mais a pista que eles. Eles não travam muito forte em Goosneck e eu apanho-os aí. Eles apanham-me depois pelo conhecimento que têm da pista, quando é preciso ir a 200km/h totalmente empenhado, de joelho no chão, e temos três curvas encadeadas.

Isto aqui não são 14 curvas, andando às voltas como um macaco a fazer habilidade. É verdadeiramente especial. Temos de correr duas horas sem fazer nenhum erro, unindo 266 curvas em cada volta. É preciso ser-se muito inteligente.

Os pilotos de Road Racing apreciam mais a vida por causa dos riscos que tomam, comparativamente aos que andam às voltas e têm escapatórias de gravilha. São verdadeiros gentleman. Não há muito ego no paddock. Isso não se pode fingir. Este não é um evento a fingir, onde se pode andar por aí de oculos de sol e capacete a brilhante a posar. Aqui o que conta é mesmo pilotar. Passamos pelo meio das árvores, postes bermas e ninguem anda aqui como se fosse dono do Mundo. A maioria são humildes e amigaveis, e muitos vão trabalhar no dia seguinte. Já fui 3º em Macau, por isso sei como é que este pessoal anda, e sei como pilotam os tipos da AMA (American Motorcyclist Association): os pilotos dos circuitos de velocidade não chegam para os pilotos de topo do Road Racing."

in MOTOCILISMO, nr 195, Julho 2007

Alguns números:
- Guy Martin foi cronometrado a 310kmh.
- McGuinness, vencedor das SuperBike 1000 fez uma média de 209km/h.
- Mike Hailwood venceu a prova 14 vezes.
- Este ano estima-se que estiveram presentes 100mil turistas e 20mil motas na ilha durante o evento.

Alguns vídeos:

2min18seg

2007 - http://uk.youtube.com/watch?v=OaM2q4A5nME
2006 - http://uk.youtube.com/watch?v=CB6wRE9626U
2005 - http://uk.youtube.com/watch?v=02rEmTU3e60

6 comentários:

Anónimo disse...

espetaculo

Strob disse...

É bem capaz de ser mais giro que a super especial na Avenida do Mar :p

il _messaggero disse...

é um pouquinho de nada mais perigoso..eheh...

mas gostava de assistir ao vivo...

Jay disse...

Deve ser é uma festa do caraças.. No video de 2007 tem uns clips do ambiente que se vive...

Um dia, bora lá..

il _messaggero disse...

primeiro catalunha...

este ano estou definitivamente em spanish mode...

Jay disse...

em 'modo español' queres tu dizer... :P

Nas palavras de Luis Moya: "Izquierda fácil en salto derecho, Atención salto!! Carlos!! MIERDA!!"

WRC 'aquí vamos'!! :P